República do Rock vai do acústico ao elétrico com 50 Tons de Blues e Jimi Joe

Mil tons sonoros, do blues acústico ao rock elétrico, permearam a edição de outubro do projeto República do Rock, terça-feira à noite, no Teatro Renascença. O percurso musical da noite começou com o espetáculo 50 Tons de Blues e culminou com as canções eletrificadas de Jimi Joe.

Capitaneado pelo violonista Renato Velho, premiado com o Açorianos de Música 2013 na categoria Intérprete Instrumental, o show 50 Tons de Blues celebrou as origens rurais de um gênero que inspirou diretamente várias vertentes roqueiras.

50 Tons de Blues. Da E para a D: Jonatã, Manéco, Toyo e Renato

50 Tons de Blues. Da E para a D: Jonatã, Manéco, Toyo e Renato

Para lembrar temas de nomes como Robert Johnson e Willie Brown, Velho teve a companhia de Manéco Rocha (com sua curiosa percussão de dedais, vassourinhas e tábua de lavar roupa) e de Jonatã Edinger (tocando uma espécie de banjo mais grave, construído pelo próprio Renato especialmente para gravar o disco 50 Tons de Blues). O gaitista Toyo Bagoso também participou do show, acrescentando ainda mais cores à receita blueseira do trio.

Carlos Magno (E), Gustavo Chaise (no alto) e Jimi Joe (à frente) no palco do Renascença

Carlos Magno (E), Gustavo Chaise (no alto) e Jimi Joe (à frente) no palco do Renascença

Na segunda parte, Jimi Joe apostou em uma performance direta e intensa, tocando sua guitarra de 12 cordas acompanhado de Gustavo Chaise (baixo) e Carlos Magno (bateria). O repertório teve novidades – como a canção O Que Dizer, dedicada à mulher do compositor, Juliana – e também músicas bem conhecidas, como Sandina, Fecha Um e Adeus às Ilusões. Houve também uma canja de Bebeto Alves e King Jim – com quem Jimi forma o grupo Los 3 Plantados.

Na linha de frente: Jimi, Bebeto e King Jim

Na linha de frente: Jimi, Bebeto e King Jim

O show, que teve oportunas citações a músicas de Rolling Stones e Led Zeppelin, terminou com uma releitura de Rain, dos Beatles – uma das mais belas e menos badaladas canções do quarteto de Liverpool.

Texto e fotos: Luís Bissigo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s